Tecnologia do Blogger.
RSS

*A TAÇA*


Pouco acima daquela alvíssima coluna
que é o seu pescoço, a boca é-lhe uma taça tal
que, vendo-a, ou, vendo-a, sem, na realidade, a ver,
de espaço a espaço, o céu da boca se me enfuna
de beijos - uns, sutis, em diáfano cristal
lapidados na oficina do meu Ser;
outros - hóstias ideais dos meus anseios,
e todos cheios, todos cheios
do meu infinito amor...

Taça
que encerra
por suma graça
tudo que a terra
de bom produz!
Boca!
o dom possuís de pores louca
a minha boca!
Taça
de astros e flores,
na qual
esvoaça
meu ideal!
Taça cuja embriaguez
na via-láctea do Sonho ao céu conduz!
Que me enlouqueças mais... e, a mais e mais, me dês
o teu delírio... a tua chama... a tua luz...

"Hermes Fontes"


"""DICA DAQUI, Ó!"""

Para tirar a baba do quiabo,
pingue algumas gotas de
limão antes de cozinhar.

"Jornal DAQUI"

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

4 poemas:

Dalinha Catunda disse...

Olá Ana Maria,
Passei para lhe dar um Boa-Noite,
Ler um poema, Me aproveitei também do lembrete do quiabo, e no mais fica meu abraço para você,
Dalinha

Anônimo disse...

Vovuskaa// Até q enfim tem postagem no meu blog! Visite, leia e comente// hehe.... bjinS!!

Rafael Ceciliano disse...

Vovuskaa// Até q enfim tem postagem no meu blog! Visite, leia e comente// hehe.... bjinS!!

Unknown disse...

代書貸款
貸款條件
租屋

Ocorreu um erro neste gadget