Tecnologia do Blogger.
RSS

*DOIS ANOS DE DISTÂNCIA*


Saudades - dizes na carta de ontem
quando nos veremos
breve ou tarde? Diz-me o amor
Nos silêncios estão as conversas que não tivemos
os beijos não trocados
e as palavras que não dissemos
nas cartas censuradas
Contra o dilema de hoje
viver submisso ou perseguido
são os nossos dias de sacrifício e audácia
pelo direito de viver pensando viver agindo
livremente humanamente.

Entre o sonho e o desejo quando nos veremos
tarde ou cedo? Diz-me amor!
cresce com mais justiça ainda a ânsia de sermos
com os nossos povos
hoje sempre e cada vez mais
livres, livres, livres.

"Poeta angolano: Agostinho Neto"



*DICA DAQUI, Ó!*

Quando for desembaraçar os cabelos, divida-o em
mechas, e desembarace mecha por mecha, do meio ao
final e depois penteie próximo à raiz. Evite
desembaraçar debaixo do chuveiro, porque molhado
o cabelo é mais frágil!
"Jornal DAQUI"

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

3 poemas:

EDUARDO POISL disse...

Ninguém tem culpa
Daquilo que não fomos
Não ouve erros

Nem cálculos falhados

Sobre a estipe de papel;
Apenas não somos os calculistas
Porem os calculados

Não somos os desenhistas
Mas os desenhados
E muito menos escrevemos versos
E sim somos escritos

Ninguém é culpado de nada
Neste estranhar constante
Ao longe uma chuva fina
Molha aquilo que não fomos...

Autor: Desconhecido
Um lindo domingo com todo carinho para você.
Abraços

Multiolhares disse...

O amor pode ser por tudo, ele vive em tudo, na terra na vida , e é muito triste quando se procura sem se encontrar
beijinhos

Helinha disse...

Ai, amiga...

Como dói a ditância quando a gente ama... quando a vontade é só de ficar juntinho, bem agarradinho... e a saudade fica apertando o peito!!

Mas amar é sempre ter esperança e sempre acreditar que o melhor está por vir, ne??

^^

Beijo grande!!
Ah!! Tem selo e meme para você no meu blog, em uma das duas postagens que fiz hoje (veja o texto "Um pouco de mim... Selo/Meme")!!

Ocorreu um erro neste gadget