Tecnologia do Blogger.
RSS

*DESSA VEZ EU ME RENDO*


Dizem que o amor não mata mas judia da gente.
Não queria te ligar
E nem te ver novamente.
Tá difícil, tá doendo
Sem você do meu lado, tô morrendo de saudades;
Do seu beijo molhado,
Se eu ficar aqui parado
posso te perder;
E num lance, num romance pode me esquecer.
E aí eu vou chorar a vida inteira de arrependimento
Já não posso mais, tô ficando com medo
É mistério, é segredo
O seu modo de agir, não tá nem aí,
Já não posso mais ficar me escondendo
E por orgulho sofrendo.
Eu preciso te amar
Você tem que voltar,
Dessa vez eu me rendo...

"Bruno e Felipe, Jornal DAQUI"


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

6 poemas:

PreDatado disse...

Poeminha bem escolhido. Muito sentimental.Beijos.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Ana Maria, belo poema...Espectacular....
Beijos

FOTOS-SUSY disse...

OLA ANA, FASCINANTE POEMA, SIMPLESMENTE ADORAVEL ...

BOA SEMANA CHEIA DE PAZ!!!
BEIJO E ABRACO.

SUSY

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA ANA MARIA, BELO POEMA TOCOU O MEU CORAÇÃO AMIGA... UM DIA FELIZ... ADORO-TE,
FERNANDINHA

xistosa - (josé torres) disse...

A rendição das duas partes é inevitável.
Bela escolha a deste poema.
O amor tem que estar presente todos os dias, por isso é tão falado ...

Nesta altura parece que o Inverno que se abateu por estes lados (agora é Verão em Portugal) já passou e a tempestade vai longe.
O sol e o céu brilham muito mais.

Um abração de amizade.

Daniel Savio disse...

isto não é amor, é apenas um joguete de gato e rato, pois talvez a menina esteja com outro "rato" em vista...

Fique com Deus, menina Ana Maria.
Um abraço.

Ocorreu um erro neste gadget