Tecnologia do Blogger.
RSS

*OS DOIS*

Ele e ela, amantes,
Nos relevos do convívio
E desarmonia conjugal.
Revivem emoções no presente.
Negam virtudes do passado.
São desencontros de ideais,
Nos humildes umbrais do tempo.
É a busca do amor salutar.

O presente deve ser o realce
Da vida conjugal a dois.
Ela se prontifica a ser amante, erra.
Ele, no reflexo da ira,
Da insensatez, do ciúme,
Da insegurança solapando a mente,
Das amarguras recalcadas, erra,
Volta a pedir perdão. Ela também.

Um novo começo, um novo sofrer.
Mas, segue no incompetente labor.
Não encontram a razão do viver,
Nos duelos do desconvívio.
No resgate da confiança,
Nos respeito das palavras,
Das ofensas incontroláveis.
Dois seres de amor inverso,
Na separada sofrida, sem reconciliação.

(Emoções por Inteiro e imagens do GOOGLE)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

2 poemas:

DE-PROPOSITO disse...

É a busca do amor salutar.
---------
É a busca da perfeição nos relacionamentos, o que é muito difícil de alcançar.
--------
Que a felicidade ande por aí.
Manuel

Ana Maria disse...

Obrigada amigo! Também desejo tudo assim para você.

Ocorreu um erro neste gadget