Tecnologia do Blogger.
RSS

BOCA E PÉ




Da boca do povo saem palavras sofridas,
da boca dos animais saem sons estridentes,
pelas bocas das calças, entram as pernas,
o homem toma café e faz boca de pito.
Fiquei de boca-aberta de repente;
a boca da garrafa quebrou,
a boca do forno ficou aberta.

O pé não coube no sapato,
o pé do animal está ferido,
formação de rugas são pés-de-galinha,
ele é o pé-de-boi da casa,
Pé-de-moleque é doce de amendoim;
lutei e fiz meu pé-de-meia,
não tenho pé frio em negócios;
se insultar é pé de briga.
Amarro no pé da mesa
e no pé da cama;
enquanto dormia fui pé -ante -pé.
Tirei o bicho-de-pé
e bateu um pé-de-vento.

Nossa língua é muito confusa!!!

***Ana Maria Gonçalves***

INSTANTE ALGUM NA VIDA

Ignorância, irritabilidade,
Ignorante não pode ser,
Instante algum na vida,
Indo atrapalhar os outros.
Inferior demais não pode sentir,
Importância nenhuma ser superior;
Ideal para se viver o
Indivíduo bem equilibrado.
Irritar jamais em sua jornada,
Irrita, fere e machuca,
Ira é maldade,
Instante de nervosismo; a
Irritabilidade é venenosa.

***Ana Maria Gonçalves***

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

5 poemas:

Cadinho RoCo disse...

No pé ante pé da leitura eis que dos pés surgem versos a fazerem graciosas trilhas por significados diversos.
Cadinho RoCo

Anita disse...

Brilha... sempre!
para que a luz do teu brilho continue a iluminar a tua caminhada para o amor, a paz e a felicidade!

Um dia muito abençoado amiga. Beijos
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Viviana disse...

Olá querida Ana Maria,

Desejo paz, alegria e harmonia, para o seu dia.

Um beijo
viviana

"O Autor", disse...

Poesias e palavras grandes demais para este Blog.

Elogio!

Ana Maria disse...

Agradeço ao Cadinho roco, Anita, Viviana e Autor, pelas visitas.

Ocorreu um erro neste gadget